Tese de Rodrigo Barbosa e Silva já está disponível online

Já está disponível, na sessão Produção Científica deste site (neste link), a tese “CRIMINALIDADE NA TELEVISÃO BAIANA:o telejornal policial Se Liga Bocão e os relatos dos sujeitos privados de liberdade”, de Rodrigo Barbosa e Silva.

Rodrigo Barbosa e Silva é graduado em Pedagogia pela UNESP (1999), mestre em Educação pela PUC/SP (2004) e doutor em Comunicação pela UFBA. Atualmente é professor da Fundação Universidade do Tocantins. Sua tese foi orientada por Itania Gomes. Confira o resumo a seguir.

 

Resumo:

A presente tese propõe investigar a recepção de telejornais com formato popular que trabalham prioritariamente com assuntos ligados à violência, à criminalidade, aos casos de polícia, enfim, à segurança pública dos cidadãos brasileiros, isto é, telejornais com temática policial. O grupo de telespectadores pesquisados foi constituído por sujeitos privados da liberdade, ou seja, homens que possuem histórias de vida vinculadas ao mundo crime, às reportagens veiculadas diariamente pelos referidos programas televisivos. Primeiramente, é realizada a reflexão dos fenômenos de violência observados na sociedade brasileira, procurando entendê-los como práticas culturais construídas pelos seres humanos ao longo da história. Em seguida, é efetivada a análise, também histórica, da televisão no Brasil, destacando a sua programação popular, em especial, os programas de telejornalismo com esse determinado estilo. Por fim, é apresentado um panorama do sistema penitenciário nacional, considerando as unidades prisionais como instituições de formação humana, apesar da ênfase empregada somente à função punitiva. Feita a contextualização teórica dos elementos que constituem o corpo científico desta investigação, foram realizadas entrevistas com os presos da Penitenciária Lemos Brito,em Salvador, por sua história e complexidade, para que descobríssemos o entendimento construído em relação ao telejornal popular com temática policial Se Liga Bocão (TV Itapoan/Record), de tal forma que pudéssemos relacioná-lo aos relatos de vida destas pessoas e o poder de alcance diante dos acontecimentos do mundo do crime. Tendo a referência dos Estudos Culturais na percepção do telejornalismo, situado social e historicamente, e na compreensão da cultura prisional, a partir dos fenômenos de desigualdade observados entre a população brasileira, foi possível perceber qual a real participação dos criminosos na construção e na participação da referida programação.Assim, os sujeitos investigados demonstraram interagir com os programas muito mais para conhecimento das notícias da criminalidade do que para qualquer tipo de ponderação a respeito de suas vidas a essa realidade.

Palavras-chave: Televisão; Telejornalismo Popular; Modo de Endereçamento;Criminalidade; Prisão.

 

 

 


Post Tags:

© Copyright 2010 Grupo de Pesquisa em Análise de Telejornalismo - Póscom / UFBA (Customizaçao Wordpress por Thiago Falcão).