Conheça os participantes do II Seminário Internacional Estudos de Televisão Brasil França – Testemunhas, Media, Identidades

O II Seminário Internacional Estudos de Televisão Brasil França – Testemunhas, Media, Identidades contará com a presença de pesquisadores de televisão de várias partes do Brasil e da França e promoverá, sobretudo, uma discussão sobre a relação entre testemunho e identidade na história televisiva dos dois países. Confira abaixo algumas informações sobre os participantes das mesas.

O evento é gratuito e aberto ao público interessado, as inscrições serão feitas na hora ou pelo e-mail <estudosdetelevisao@gmail.com>, e haverá certificado para aqueles que tiverem 75% de presença.

Ana Paula Goulart Ribeiro.

Doutora em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq. Tem atuação na área de Imagens televisivas, história e memória.

CV: http://lattes.cnpq.br/2408262120718131

Anne-Marie Granet Abisset.

Professora de história contemporânea da Université Pierre Mendès France Grenoble 2, onde dirige o LARHRA –  Laboratoire de Recherche Historique Rhône-Alpes. É coordenadora do projeto de pesquisa “Mémo-Risque 2. Archives télévisuelles et mémoire des risques”. Seus temas de interesse em pesquisa são patrimônio, imagens e mídia.

CV: http://larhra.ish-lyon.cnrs.fr/membre/206

Evelyne Cohen

Professora de História e Antropologia Culturais da École Nationale Supérieure des Sciences de L’information et des Bibliothèques (ENSSIB-Université de Lyon). É doutora em História pela Université Paris I e pesquisadora em história da Université Paris I-Panthéon-Sorbonne. Atualmente, é co-diretora do Centro de Pesquisa de História do Livro Gabriel Naudé (ENSSIB) e pesquisadora associada do Institut National de l’Audiovisuel. É pesquisadora associada do grupo de pesquisa em Images, Sociétés et Représentations (ISOR), Université Paris 1-Panthéon-Sorbonne. Suas principais publicações são: Paris dans l’imaginaire national de l’entre-deux-guerres, Paris, Publications de la Sorbonne, 1999; La Télévision sur la scène du politique- Un service public pendant les Trente Glorieuses, Université Paris I-Panthéon Sorbonne, 2006; Histoires culturelles en pratiques, Université Paris I-Panthéon Sorbonne, 2006.

CV: http://larhra.ish-lyon.cnrs.fr/membre/135

Elizabeth Bastos Duarte

Doutora em Linguística e Semiótica pela Universidade de São Paulo (1989) e pós-doutora em Comunicação pela Universidade de Paris III, Sorbonne Nouvelle. Dentro da Comunicação, tem experiência em Análise Semiótica e Discursiva, no tratamento das relações entre Mídias e Processos de Significação, atuando especificamente com temas voltados para os campos da semiótica e da televisão, através da a análise do texto televisivo.

CV: http://lattes.cnpq.br/3200128190656063

Fabíola Souza

Doutoranda no Programa de Pós Graduação em Comunicação Social da Universidade Federal de Minas Gerais. Mestrado no Programa de Pós Graduação em Comunicação Social UFMG, membro do Grupo de Pesquisa em Imagem e Sociabilidade (Gris/UFMG).

CV: http://lattes.cnpq.br/8914629846448694

Graziela Mello Vianna

Doutora em Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, mestre em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais. Desenvolve pesquisas relacionadas ao som, ao rádio, ao protagonismo juvenil. É pesquisadora dos grupos RADIO e GRER, na França, e do grupo GRIS, no âmbito do departamento de Comunicação (FAFICH -UFMG). É autora do livro Jingles e spots: a moda nas ondas do rádio.

CV: http://lattes.cnpq.br/6499812513502818

Igor Pinto Sacramento

Doutor em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO/UFRJ), tendo realizado estágio pós-doutoral na mesma instituição. É pesquisador do Laboratório de Pesquisa em Comunicação e Saúde do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Laces/Icict/Fiocruz).

CV:  http://lattes.cnpq.br/1758813567228605

Isabelle Gaillard

Professora de História Contemporânea na Université Pierre Mendès France, Grenoble II e Membro do LARHRA (Laboratoire de Recherche Historique Rhône-Alpes).

CV: http://larhra.ish-lyon.cnrs.fr/membre/188

Itania Maria Mota Gomes

Doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (2000) e bolsista produtividade em Pesquisa do CNPq desde março 2005. Realizou pós-doutorado, no período de outubro/2006 a setembro/2007 na Université Sorbonne-Nouvelle (Paris III). É Mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (1995), Jornalista, com graduação em Jornalismo pela Universidade Federal da Bahia (1990), e Assistente Social, com graduação em Serviço Social pela Universidade Católica do Salvador (1987). Atualmente é professor adjunto II da Universidade Federal da Bahia, lotada no Departamento de Comunicação.

CV: http://lattes.cnpq.br/1249313747086140

Juliana Freire Gutmann

Doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (2012), é professora adjunta da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA), vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da UFBA. É vice-líder do Grupo de Pesquisa em Análise de Telejornalismo (GPAT). É autora do livro “Formas do Telejornal: linguagem televisiva, jornalismo e mediações culturais” (Compós/ Edufba, 2014). Atua na área de comunicação, estudos culturais, estudos da linguagem e estética, com ênfase nos seguintes temas: televisão, história e comunicação, linguagem audiovisual, gênero midiático, performance, cultura pop e metodologias de pesquisa em comunicação.

CV:  http://lattes.cnpq.br/1713091767353588

Maria Lília Dias de Castro

Doutora em Letras pela Universidade de São Paulo, com pós-doutorado em Comunicação (Televisão e publicidade) pela Universidade de Paris 3, Sorbonne Nouvelle (2006). Coordenação da pesquisa “A utilização estratégica da função promocional na televisão comercial brasileira”, desenvolvida no âmbito do PPGCom/UFSM. Coordenação da pesquisa “Comunicação Televisual” – COMTV, integrante dos grupos de pesquisa do CNPq (versão 20/11/2009). Dentro da Comunicação, tem experiência em análise semiótica e discursiva, no tratamento de questões que envolvam o eixo da produção e do discurso, atuando especificamente com temas direcionados às áreas da publicidade, da televisão e, mais recentemente, das novas plataformas digitais.

CV: http://lattes.cnpq.br/8927752518456308

Marie-France Chambat-Houillon

Professora da Université Sorbonne Nouvelle-Paris III, doutora pela Université Sorbonne Nouvelle-Paris III. Publicações principais: Droit de citer, com Anthony Wall, éditions Bréal, collection Langages & Co, Paris, 2004; «Une télévision ou des chaînes? L’identité de la troisième chaîne couleur », chapitre 3 de Années 70, la télévision en jeu, sous le direction de F.Jost, CNRS éditions, Paris, 2005, p.69-94. « Citation contre témoignage médiatique : la construction de l’Autre dans le journal télévisé », in Citer l’autre, P.S.N, Paris 2005, p. 125-135; « Quand y a t il format à la télévision ? », in La création en cinéma et en audiovisuel, l’Harmattan, juin 2008; « Rire de la réalité à la télévision », Humoresques, n° 28, juin 2008. Histoire et théorie de la télévision des années 70, co-auteur avec F. Jost, présenté dans le cadre des Assises de la recherche scientifique de l´Université Paris III.

CV: http://www.univ-paris3.fr/chambat-houillon-marie-france-29460.kjsp

Maryline Crivello

Doutora, professora de História da Mídia na Aix-Marseille Université , Diretora do Centro de Pesquisa  Telemme – Temps, Espaces, Langages, Europe Méridionale – Méditerranée.

CV: http://telemme.mmsh.univ-aix.fr/membres/Maryline_Crivello

Valéria Maria S. Vilas Bôas Araujo

Doutoranda em Comunicação e Cultura Contemporâneas da Universidade Federal da Bahia e pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Análise de Telejornalismo (www.telejornalismo.org).

CV: http://lattes.cnpq.br/9201685938383434

Vera Regina França

Doutora em Ciências Sociais pela Université Paris V (René Descartes) e pós-doutora pela Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales. Atualmente é professora adjunto da Universidade Federal de Minas Gerais. Trabalho com ênfase em Teoria da Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: Comunicação e Cultura, Comunicação e Sociabilidade, Jornalismo e Comunicação.

CV: http://lattes.cnpq.br/9362500927938573

Veronique Ginouvès

Doutora, pesquisadora na Phonothèque de la Maison méditerranéenne des sciences de l’homme, Aix-en-Provence.

CV:https://cv.archives-ouvertes.fr/vginouves

 

 

 

Ana Paula Goulart Ribeiro. CV: http://lattes.cnpq.br/2408262120718131

Doutora em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, bolsista de produtividade em pesquida do CNPq. Tem atuação na área de Imagens televisivas, história e memória.

Anne-Marie Granet Abisset. Professora de história contemporânea da Université Pierre Mendès France Grenoble 2, onde dirige o LARHRA –  Laboratoire de Recherche Historique Rhône-Alpes. É coordenadora do projeto de pesquisa “Mémo-Risque 2. Archives télévisuelles et mémoire des risques“. Seus temas de interesse em pesquisa são patrimônio, imagens e mídia.

Evelyne Cohen. Professora de História e Antropologia Culturais da École Nationale Supérieure des Sciences de L’information et des Bibliothèques (ENSSIB-Université de Lyon). É doutora em História pela Université Paris I e pesquisadora em história da Université Paris I-Panthéon-Sorbonne. Atualmente, é co-diretora do Centro de Pesquisa de História do Livro Gabriel Naudé (ENSSIB) e pesquisadora associada do Institut National de l’Audiovisuel. É pesquisadora associada do grupo de pesquisa em Images, Sociétés et Représentations (ISOR), Université Paris 1-Panthéon-Sorbonne. Suas principais publicações são: Paris dans l’imaginaire national de l’entre-deux-guerres, Paris, Publications de la Sorbonne, 1999; La Télévision sur la scène du politique- Un service public pendant les Trente Glorieuses, Université Paris I-Panthéon Sorbonne, 2006; Histoires culturelles en pratiques, Université Paris I-Panthéon Sorbonne, 2006.

Elizabeth Bastos Duarte. CV: http://lattes.cnpq.br/3200128190656063 Doutora em Linguística e Semiótica pela Universidade de São Paulo (1989) e pós-doutora em Comunicação pela Universidade de Paris III, Sorbonne Nouvelle. Dentro da Comunicação, tem experiência em Análise Semiótica e Discursiva, no tratamento das relações entre Mídias e Processos de Significação, atuando especificamente com temas voltados para os campos da semiótica e da televisão, através da a análise do texto televisivo.

Graziela Mello Vianna. CV: http://lattes.cnpq.br/6499812513502818

Doutora em Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, mestre em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais. Desenvolve pesquisas relacionadas ao som, ao rádio, ao protagonismo juvenil. É pesquisadora dos grupos RADIO e GRER, na França, e do grupo GRIS, no âmbito do departamento de Comunicação (FAFICH -UFMG). É autora do livro Jingles e spots: a moda nas ondas do rádio.

Igor Pinto Sacramento. CV: http://lattes.cnpq.br/1758813567228605 Doutor em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO/UFRJ), tendo realizado estágio pós-doutoral na mesma instituição. É pesquisador do Laboratório de Pesquisa em Comunicação e Saúde do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Laces/Icict/Fiocruz).

Isabelle Gaillard. Professora de História Contemporânea na Université Pierre Mendès France, Grenoble II e Membro do LARHRA (Laboratoire de Recherche Historique Rhône-Alpes).

Itania Maria Mota Gomes. CV: http://lattes.cnpq.br/1249313747086140 Doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (2000) e bolsista produtividade em Pesquisa do CNPq desde março 2005. Realizou pós-doutorado, no período de outubro/2006 a setembro/2007 na Université Sorbonne-Nouvelle (Paris III). É Mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (1995), Jornalista, com graduação em Jornalismo pela Universidade Federal da Bahia (1990), e Assistente Social, com graduação em Serviço Social pela Universidade Católica do Salvador (1987). Atualmente é professor adjunto II da Universidade Federal da Bahia, lotada no Departamento de Comunicação.

Juliana Freire Gutmann. CV: http://lattes.cnpq.br/1713091767353588 Doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (2012), é professora adjunta da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA), vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da UFBA. É vice-líder do Grupo de Pesquisa em Análise de Telejornalismo (GPAT). É autora do livro “Formas do Telejornal: linguagem televisiva, jornalismo e mediações culturais” (Compós/ Edufba, 2014). Atua na área de comunicação, estudos culturais, estudos da linguagem e estética, com ênfase nos seguintes temas: televisão, história e comunicação, linguagem audiovisual, gênero midiático, performance, cultura pop e metodologias de pesquisa em comunicação.

Maria Lília Dias de Castro. CV: http://lattes.cnpq.br/8927752518456308 Doutora em Letras pela Universidade de São Paulo, com pós-doutorado em Comunicação (Televisão e publicidade) pela Universidade de Paris 3, Sorbonne Nouvelle (2006). Coordenação da pesquisa “A utilização estratégica da função promocional na televisão comercial brasileira”, desenvolvida no âmbito do PPGCom/UFSM. Coordenação da pesquisa “Comunicação Televisual” – COMTV, integrante dos grupos de pesquisa do CNPq (versão 20/11/2009). Dentro da Comunicação, tem experiência em análise semiótica e discursiva, no tratamento de questões que envolvam o eixo da produção e do discurso, atuando especificamente com temas direcionados às áreas da publicidade, da televisão e, mais recentemente, das novas plataformas digitais.

Marie-France Chambat-Houillon. Professora da Université Sorbonne Nouvelle-Paris III, doutora pela Université Sorbonne Nouvelle-Paris III. Publicações principais: Droit de citer, com Anthony Wall, éditions Bréal, collection Langages & Co, Paris, 2004; «Une télévision ou des chaînes? L’identité de la troisième chaîne couleur », chapitre 3 de Années 70, la télévision en jeu, sous le direction de F.Jost, CNRS éditions, Paris, 2005, p.69-94. « Citation contre témoignage médiatique : la construction de l’Autre dans le journal télévisé », in Citer l’autre, P.S.N, Paris 2005, p. 125-135; « Quand y a t il format à la télévision ? », in La création en cinéma et en audiovisuel, l’Harmattan, juin 2008; « Rire de la réalité à la télévision », Humoresques, n° 28, juin 2008. Histoire et théorie de la télévision des années 70, co-auteur avec F. Jost, présenté dans le cadre des Assises de la recherche scientifique de l´Université Paris III.

Maryline Crivello

Doutora, professora de História da Mídia na Aix-Marseille Université , Diretora do Centro de Pesquisa  TelemmeTemps, Espaces, Langages, Europe Méridionale – Méditerranée.

Valéria Maria S. Vilas Bôas Araujo. CV: http://lattes.cnpq.br/9201685938383434 . Doutoranda em Comunicação e Cultura Contemporâneas da Universidade Federal da Bahia e pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Análise de Telejornalismo (www.telejornalismo.org).

Vera Regina França. CV: http://lattes.cnpq.br/9362500927938573 Doutora em Ciências Sociais pela Université Paris V (René Descartes) e pós-doutora pela Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales. Atualmente é professora adjunto da Universidade Federal de Minas Gerais. Trabalho com ênfase em Teoria da Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: Comunicação e Cultura, Comunicação e Sociabilidade, Jornalismo e Comunicação.

Veronique Ginouvès. Doutora, pesquisadora na Phonothèque de la Maison méditerranéenne des sciences de l’homme, Aix-en-Provence.

Ana Paula Goulart Ribeiro. CV: http://lattes.cnpq.br/2408262120718131
Doutora em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, bolsista de produtividade em pesquida do CNPq. Tem atuação na área de Imagens televisivas, história e memória.
Anne-Marie Granet Abisset. Professora de história contemporânea da Université Pierre Mendès France Grenoble 2, onde dirige o LARHRA –  Laboratoire de Recherche Historique Rhône-Alpes. É coordenadora do projeto de pesquisa “Mémo-Risque 2. Archives télévisuelles et mémoire des risques”. Seus temas de interesse em pesquisa são patrimônio, imagens e mídia.
Evelyne Cohen. Professora de História e Antropologia Culturais da École Nationale Supérieure des Sciences de L’information et des Bibliothèques (ENSSIB-Université de Lyon). É doutora em História pela Université Paris I e pesquisadora em história da Université Paris I-Panthéon-Sorbonne. Atualmente, é co-diretora do Centro de Pesquisa de História do Livro Gabriel Naudé (ENSSIB) e pesquisadora associada do Institut National de l’Audiovisuel. É pesquisadora associada do grupo de pesquisa em Images, Sociétés et Représentations (ISOR), Université Paris 1-Panthéon-Sorbonne. Suas principais publicações são: Paris dans l’imaginaire national de l’entre-deux-guerres, Paris, Publications de la Sorbonne, 1999; La Télévision sur la scène du politique- Un service public pendant les Trente Glorieuses, Université Paris I-Panthéon Sorbonne, 2006; Histoires culturelles en pratiques, Université Paris I-Panthéon Sorbonne, 2006.
Elizabeth Bastos Duarte. CV: http://lattes.cnpq.br/3200128190656063   Doutora em Linguística e Semiótica pela Universidade de São Paulo (1989) e pós-doutora em Comunicação pela Universidade de Paris III, Sorbonne Nouvelle. Dentro da Comunicação, tem experiência em Análise Semiótica e Discursiva, no tratamento das relações entre Mídias e Processos de Significação, atuando especificamente com temas voltados para os campos da semiótica e da televisão, através da a análise do texto televisivo.
Graziela Mello Vianna. CV: http://lattes.cnpq.br/6499812513502818
Doutora em Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, mestre em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais. Desenvolve pesquisas relacionadas ao som, ao rádio, ao protagonismo juvenil. É pesquisadora dos grupos RADIO e GRER, na França, e do grupo GRIS, no âmbito do departamento de Comunicação (FAFICH -UFMG). É autora do livro Jingles e spots: a moda nas ondas do rádio.
Igor Pinto Sacramento. CV: http://lattes.cnpq.br/1758813567228605 Doutor em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO/UFRJ), tendo realizado estágio pós-doutoral na mesma instituição. É pesquisador do Laboratório de Pesquisa em Comunicação e Saúde do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Laces/Icict/Fiocruz).
Isabelle Gaillard. Professora de História Contemporânea na Université Pierre Mendès France, Grenoble II e Membro do LARHRA (Laboratoire de Recherche Historique Rhône-Alpes).
Itania Maria Mota Gomes. CV: http://lattes.cnpq.br/1249313747086140  Doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (2000) e bolsista produtividade em Pesquisa do CNPq desde março 2005. Realizou pós-doutorado, no período de outubro/2006 a setembro/2007 na Université Sorbonne-Nouvelle (Paris III). É Mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (1995), Jornalista, com graduação em Jornalismo pela Universidade Federal da Bahia (1990), e Assistente Social, com graduação em Serviço Social pela Universidade Católica do Salvador (1987). Atualmente é professor adjunto II da Universidade Federal da Bahia, lotada no Departamento de Comunicação.
Juliana Freire Gutmann. CV: http://lattes.cnpq.br/1713091767353588 Doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (2012), é professora adjunta da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA), vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da UFBA. É vice-líder do Grupo de Pesquisa em Análise de Telejornalismo (GPAT). É autora do livro “Formas do Telejornal: linguagem televisiva, jornalismo e mediações culturais” (Compós/ Edufba, 2014). Atua na área de comunicação, estudos culturais, estudos da linguagem e estética, com ênfase nos seguintes temas: televisão, história e comunicação, linguagem audiovisual, gênero midiático, performance, cultura pop e metodologias de pesquisa em comunicação.
Maria Lília Dias de Castro. CV: http://lattes.cnpq.br/8927752518456308 Doutora em Letras pela Universidade de São Paulo, com pós-doutorado em Comunicação (Televisão e publicidade) pela Universidade de Paris 3, Sorbonne Nouvelle (2006). Coordenação da pesquisa “A utilização estratégica da função promocional na televisão comercial brasileira”, desenvolvida no âmbito do PPGCom/UFSM. Coordenação da pesquisa “Comunicação Televisual” – COMTV, integrante dos grupos de pesquisa do CNPq (versão 20/11/2009). Dentro da Comunicação, tem experiência em análise semiótica e discursiva, no tratamento de questões que envolvam o eixo da produção e do discurso, atuando especificamente com temas direcionados às áreas da publicidade, da televisão e, mais recentemente, das novas plataformas digitais.
Marie-France Chambat-Houillon. Professora da Université Sorbonne Nouvelle-Paris III, doutora pela Université Sorbonne Nouvelle-Paris III. Publicações principais: Droit de citer, com Anthony Wall, éditions Bréal, collection Langages & Co, Paris, 2004; «Une télévision ou des chaînes? L’identité de la troisième chaîne couleur », chapitre 3 de Années 70, la télévision en jeu, sous le direction de F.Jost, CNRS éditions, Paris, 2005, p.69-94. « Citation contre témoignage médiatique : la construction de l’Autre dans le journal télévisé », in Citer l’autre, P.S.N, Paris 2005, p. 125-135; « Quand y a t il format à la télévision ? », in La création en cinéma et en audiovisuel, l’Harmattan, juin 2008; « Rire de la réalité à la télévision », Humoresques, n° 28, juin 2008. Histoire et théorie de la télévision des années 70, co-auteur avec F. Jost, présenté dans le cadre des Assises de la recherche scientifique de l´Université Paris III.
Maryline Crivello
Doutora, professora de História da Mídia na Aix-Marseille Université , Diretora do Centro de Pesquisa  Telemme – Temps, Espaces, Langages, Europe Méridionale – Méditerranée.
Valéria Maria S. Vilas Bôas Araujo. CV: http://lattes.cnpq.br/9201685938383434 . Doutoranda em Comunicação e Cultura Contemporâneas da Universidade Federal da Bahia e pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Análise de Telejornalismo (www.telejornalismo.org).
Vera Regina França. CV: http://lattes.cnpq.br/9362500927938573  Doutora em Ciências Sociais pela Université Paris V (René Descartes) e pós-doutora pela Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales. Atualmente é professora adjunto da Universidade Federal de Minas Gerais. Trabalho com ênfase em Teoria da Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: Comunicação e Cultura, Comunicação e Sociabilidade, Jornalismo e Comunicação.
Veronique Ginouvès. Doutora, pesquisadora na Phonothèque de la Maison méditerranéenne des sciences de l’homme, Aix-en-Provence.

 

 

 


::  Valéria Maria Vilas Bôas é doutoranda e mestra pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da Universidade Federal da Bahia e jornalista formada também pela UFBA.



Post Tags:

© Copyright 2010 Grupo de Pesquisa em Análise de Telejornalismo - Póscom / UFBA (Customizaçao Wordpress por Thiago Falcão).